22jul
Por: trunfo Data: 22/07/2016 Em: Branding, Digital, Marketing Digital Comentários: 0

Precisando aumentar seu faturamento? 

É o momento perfeito para vender produtos e serviços online, uma vez que todo investimento é mensurável. Segundo pesquisa realizada pela E-commerce Brasil, que divulgou em março deste ano, a venda pela internet teve um crescimento de 89% de 2014 para 2015.

Você não pode ficar de fora!

Foi pensando nisso que a nossa equipe da Trunfo criou 7 dicas fundamentais para a sua empresa gerar valor através da Internet. Confira:

1- Faça um Planejamento!

Muito se fala sobre planejar e como fazer acontecer. Mas você realmente tem ideia de “o que”, “como” e para “quem” quer vender?

Antes de pensar em ofertar produtos e serviços pela Internet, pense qual é o comportamento do seu público. Ou seja, o  que ele realmente necessita ou deseja, como ele procura e quando.

Aqui na agência já nos deparamos com inúmeras situações onde o cliente gostaria de vender produtos através da internet, mas que na verdade, os clientes dele não comprariam via web, mas sim pesquisariam e comprariam no mundo totalmente offline.

Um exemplo clássico são pneus.

Certo tempo atrás uma empresa deste segmento nos procurou dizendo que gostaria de estruturar um e-commerce. Analisamos o comportamento de compra do consumidor, o fator logístico e fomos categóricos: “Não há como vender seus produtos pela Internet.”

O cliente ficou espantado e reportou mesmo assim que este era o desejo dele.

Criamos uma estratégia de ativação, ou seja, ele não iria vender pela internet, a web iria auxiliá-lo a conquistar clientes através da ponte de quem procura na internet. Clientes que precisam necessariamente que uma empresa faça a instalação do pneu, geometria e balanceamento. O produto nesse caso necessita de um serviço que é indispensável ao cliente.

Nunca se esqueça de analisar seus concorrentes e os produtos/serviços por eles ofertados. Oferecer qualidade para o seu cliente é uma obrigação, não um diferencial.

2- Está certo que ter uma loja virtual é o melhor caminho?

Se você pesquisou, identificou seu público, entendeu o comportamento de compra e tem certeza de que ter uma loja é a escolha correta… Aí sim, chegou a hora de escolher uma plataforma de vendas.

Nós aqui da Trunfo particularmente adotamos duas em especial: A Rakuten e a Magento.

Somos parceiros da Rakuten no Rio Grande do Sul, uma empresa multinacional japonesa, que permite que seus lojistas escolham entre duas modalidades de e-commerce, uma entrante com o custo acessível, chamada Rakuten One e outra para e-commerces mais robustos, no qual já uma possibilidade de customização total, chamada Genesis.

Também trabalhamos com a Magento, no qual tudo no seu e-commerce pode ser personalizado. Para quem quer ter sua própria plataforma, é uma boa alternativa.

Existem inúmeras plataformas de e-commerce disponíveis no mercado, mas o que deve ser considerado é que toda plataforma online deve ter seu investimento constante para melhorias. De nada adianta uma loja que nunca muda. Ela se transforma em algo estático e nada atrativo.

Uma analogia interessante é com as lojas físicas.

Na sua loja física, geralmente tem um vitrinista, ou alguém com conhecimento em visual merchandising. Já na internet, você não deve deixar de trabalhar a sua vitrine para o mundo.

3- Tenha em mente que abrir uma loja é apenas o começo!

Dados comprovam que mais de 70% das novas operações não sobrevivem à competição do mercado por um ano. E você não quer ser mais um número nessa estatística.

Após os passos 1 e 2, você vai notar que já atravessou boa parte desse oceano cibernético. Masssss, temos um porém muito importante!

Sua loja não atrai o público sozinha. A razão é simples, ninguém sabe que ela existe, sendo assim, é preciso comunicar para o mercado que ela está nesse mar  e quer surfar essa onda.

Para isso é importante estar onde as pessoas estão e investir em:

  • Redes sociais;
  • Divulgação em ferramentas de busca (Google Adwords);
  • SEO, otimização da sua loja para ser encontrada pelo Google.

4 – Entenda onde e como seu público está interagindo!

Investiu no Google. Está bombando nas redes sociais. Mas com tudo isso, sua loja ainda não alavancou nas vendas? 

É fundamental analisar o comportamento do seu cliente. Revise pontos fundamentais:

  • Verifique se é o  preço, se o fator logístico não é um empecilho;
  • Entender como o seu cliente navega se torna fundamental para uma decisão de mudar a sua estratégia;
  • Fique atento através de ferramentas de análise como o Google Analytics.

5 – Mantenha-se atualizado! 

O seu cliente está sempre em busca de novidades. Se for único, inovador e trouxer um benefício para a vida dele, vai despertar interesse. Certifique-se de sempre explorar todas as novidades. Mantenha as potencialidades e os benefícios dos seus produtos e serviços atualizados.

Quem aí não gosta de novidade?

Envie periodicamente Newsletters com informações relevantes para o seu cliente. Seja a divulgação de um novo produto, avisos sobre o funcionamento da sua loja, pense além do contato para vendas e de realizar promoções exclusivas.

6- Utilize técnicas para vender mais!

Saber explorar o Cross Selling para vender seus produtos e serviços é fundamental para potencializar as vendas na Internet. O Cross Selling, ou venda cruzada, explora a estratégia em proporcionar uma experiência ao seu cliente com a venda realizada. Você pode realizar uma oferta de produtos/serviços complementares antes ou após da compra ter sido finalizada pelo cliente.

Ele também te auxilia, se bem planejado e com a estratégia correta, a realizar ações de vendas em que você pode ofertar a entrega gratuita ao seu cliente. Pense em descontos e fretes gratuitos. Coloque no seu planejamento de vendas.

Nas plataformas que listamos acima isso é totalmente possível. 

7 – O que é alheio a sua/nossa vontade!

Infelizmente temos que estar atentos a tudo que possa gerar problemas futuros. A legislação é uma delas.

Ela é composta pelo Código de Defesa do Consumidor, o CDC, criado em 1990, quando o comércio eletrônico praticamente não existia, sem elementos específicos para o comércio pela Internet. O Decreto nº 7.962/2013 completou as lacunas e passou a vigorar em paralelo ao CDC, tornando-se o principal regulamento do e-commerce no Brasil.

O que você não pode esquecer:

  • Colocar a identificação completa da sua empresa / visível para o consumidor
  • Endereço físico e eletrônico no site;
  • Informações sobre produtos ou serviços devem ser claras e precisas;
  • Etapa de confirmação da compra;
  • Direito de arrependimento (sua empresa deve informar e permitir);
  • Funcionamento das regras para estornos solicitados;     

Esperamos que com essas dicas você tenha total ciência sobre esse oceano de possibilidades.

Agora, se você tem dúvida, precisa de uma ajuda ou quer navegar no mundo do e-commerce para o seu empreendimento digital, chegou ao lugar certo.

A Trunfo desbrava e navega em novos mares com você!

Liga aqui na agência! (51) 3247.1219

Vale também mandar e-mail: ecommerce@trunfo.net

Até a próxima!

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *